A Arte de Anunciar

Atualizado: Fev 9

Elevar a categoria de arte a comunicação de um produto que esteja a venda, através de um anúncio, é a tarefa que nos cabe aqui dissertar. Nada melhor do que pegar uma carona, como faço aqui e agora, com o grande jornalista e poeta brasileiro, membro fundador da Academia Brasileira de Letras, Olavo Bilac.

Segue abaixo um exemplo da arte que me refiro.





O dono de um pequeno comércio, amigo do grande poeta Olavo Bilac, abordou-o certa vez na rua: – Sr. Bilac, estou precisando vender a minha propriedade, que o Senhor tão bem conhece. Poderia, por gentileza, redigir o anúncio para a venda no jornal? Olavo Bilac apanhou o papel que o amigo lhe estendia e escreveu: “Vende-se encantadora propriedade, onde cantam os pássaros ao amanhecer no extenso arvoredo. Cortada por cristalinas e marejantes água de um ribeiro. A casa, banhada pelo sol nascente, oferece a sombra tranquila das tardes, na varanda.” Meses depois, o poeta reencontrou o comerciante e perguntou-lhe se havia conseguido vender a propriedade. – Nem pense mais nisso, Sr. Bilac! Quando li o anúncio que o senhor escreveu é que percebi a maravilha que tinha nas mãos. Vende-se encantadora propriedade – Por Olavo Bilac

Penso que o exemplo acima traduz bem o clima da propriedade que estava em pauta. Um anúncio deve traduzir o clima de fora para dentro e entrando assim como foi exemplificado pela varanda que “a sombra tranquila das tardes”.


Então vamos a sugestão de ordem e ritmo que sugiro para comunicar ao mercado que uma propriedade está a venda:

  • clima, atmosfera e/ou relevância master - VISTA;

  • localização;

  • citar o nome do condomínio;

  • registrar a autoria do projeto caso o arquiteto seja renomado e a data da reforma;

  • idade do edifício ou casa;

  • comunicar “sol da manhã”, caso contrário não vejo necessidade do registro;

  • jardins;

  • varanda;

  • salas;

  • ressaltar – sala de jantar;

  • lavabo e/ou chapelaria;

  • escritório, home theater, biblioteca, e/ou ou uma peça que se destine ao lazer (interno);

  • quartos e suítes;

  • referência ao ar condicionado (split, central…);

  • citar quantidade e qualidade dos armários;

  • sala de almoço ou copa;

  • dependências;

  • obs. (escrever OBS.) piscina, sauna, terraços e/ou jardim de inverno;

  • citar preço ou área (um deles deveria ser obrigatório – preferência por citar os dois);

  • se for uma exclusividade – escrever no anúncio;

  • nome, física ou jurídica, e telefones;

  • idade da empresa, tempo no ramo e/ou outra característica da “marca”.

Outras sugestões “externas”:

  • Evitar os superlativos;

  • Inserção de fotos;

  • Inclusão do tempo que o imóvel está sendo vendido – até 2 semanas – utilizando-se de ermos: primeira vez anunciado”, “seja o primeiro a conhecer…”;

  • Se estiver precisando de reforma – citar “necessitando de reforma” ou “modernização”;

  • Caso seja uma mercadoria “fácil” de ser vendida, deve-se utilizar as palavras – “alta liquidez”;

  • Caso o produto tenha um viés comercial – verificar se vale citar índice de vacância, taxa, valor da eventual locação, e/ou valorização anual;

  • PROCURAR sair do padrão usual no formato, arte e/ou mídia;

  • Por mais óbvio que seja vou registrar que devemos ser – o mais preciso possível nas informações.

  • E OUSAR…

No mais, o meu abraço de sempre.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo